Paz à sua alma… se é que a tem!

Em tempos, e durante muito tempo, pugnei por uma proposta metodológica para desenvolvimento dos Processos de RVCC, o que sempre considerei um alicerce daquela “construção”, ao contrário da elaboração de cronogramas que, utilizando a mesma metáfora, corresponderão a uma espécie de telhado. Fazer cronogramas uns atrás dos outros, sem pensar a metodologia de desenvolvimento dos processos é justamente começar a construção pelo telhado.

Depois de vários alertas, pouco (ou nada!) sucedidos, elaborei e apresentei uma proposta metodológica para suscitar a necessária reflexão. Mas por um estranho desígnio das estrelas, certamente mais relacionado com a astrologia que com a razão, essa proposta foi votada ao desprezo, pelo que não passou de um nado-morto.

Não tendo sido considerada útil nessa altura (maio de 2017) e naquele contexto, fica agora divulgada nesta instância com o mesmo intuito de suscitar a reflexão a quem possa interessar.

Deve ser entendida como um documento de trabalho e está acessível AQUI.